Ryanair com uma quebra de 7% nos lucros até Setembro

Até ao final de Setembro, a companhia de aviação Ryanair registou uma quebra de 7% no lucro, que ficou nos 1,2 mil milhões de euros, referindo no entanto subida das receitas e do número de passageiros em igual período.

 

A companhia aérea low cost explicou, em comunicado de imprensa, explica que a queda dos proveitos no período que terminou a 30 de Setembro, se ficou a dever a aspectos como "a descida de 3% nas tarifas médias", o que a companhia atribui ao “excesso de capacidade na Europa”, mas também ao facto de a Páscoa se ter, este ano, assinalado mais cedo e ainda às repetidas greves de controladores aéreos e tripulantes.

Apesar da descida de 7% no lucro, a companhia alcançou um crescimento "de 8% nas receitas, que chegaram aos 4,79 mil milhões de euros", enquanto o número de passageiros que viajaram na transportadora aérea até final de Setembro, "subiu 6%, para um total de 76,6 milhões, registando um load factor de 96%".

Ainda assim, as receitas complementares aumentaram 27%, o que “compensou o combustível mais caro e os custos com pessoal e EU261 (regulamento europeu sobre indemnizações)”, concluiu no comunicado.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade