OMT: O Turismo Termal e a sua importância no desenvolvimento das regiões

OMT: O Turismo Termal e a sua importância no desenvolvimento das regiões
Jornal Hardmusica

Mario Crescente, vice presidente do Comité Científico da Associação Histórica Europeia de Cidades Termais fala ao Jornal Hardmusica da importância social, económica do Turismo Termal para a região onde se localiza.

 

Falando sobre as regiões termais portuguesas Mário Crescente pensa que” Vidago, Luso, Monchique e outros lugares termais deveriam ser publicitados de forma separada, matéria  identificando bem as qualidades de cada um.

No que respeita a uma união entre os dois países há que ter em conta as localidades de fronteira Mário Crescente lembra o caso de “Chaves Verim, que dividem as suas características termais abrangendo uma população maior”. Em relação ao Turismo Termal europeu Mário considera que a Alemanha é o país onde este tipo de Turismo está mais implantado, mas “o mesmo acontece em todo o leste da Europa e tem vindo a expandir-se para ocidente”.
Para Mário Crescente o Turismo Termal tem sofrido alterações nos últimos anos e em algumas cidades nomeadamente Budapeste, as termas já não são só utilizadas por idosos ou seja gente acima dos 65 anos. Como diz este dirigente, oriundo da Galiza, “há lugares de Termas em Budapeste que são frequentados por pessoas na casa dos 30 a 40 anos. Começa a intensificar-se a idéia de bem estar e conforto na Saúde, seja qual fôr a idade”.

Para Mário Crescente as perpectivas do Turismo Termal para os próximos cinco anos são boas. ”O Turismo termal está em desenvolvimento e em crescimento porque as pessoas percebem que é uma forma de melhorar a qualidade vida. O futuro parece-me risonho e em franco progresso. Também os novos recursos que permitem uma melhoria em todos os sentidos perspectivam um aumento de procura de Termas onde para além da melhoria de saúde há também a possibilidade de desfrutar de outras ofertas.”

Mas Mário Crescente lembra que o mercado de Turismo Termal tem de sair “do espartilho do sector público e enveredar por propostas mais alargada se sedutoras para quem o procura”.
A Conferência sobre City Breaks termina hoje em Valladolid, Espanha.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade