Centro Cultural de Cascais exibe peças de cerâmica decoradas pela realeza

Centro Cultural de Cascais exibe peças de cerâmica decoradas pela realeza no Espaço Capela do Centro Cultural de Cascais, entre 14 de Dezembro e 24 de Fevereiro de 2019.

 

Embora muitos desconheçam tal facto, o certo é que alguns membros da família real portuguesa do século XIX se dedicou à decoração de peças de cerâmica.

Pode assim admirar peças de serviço e decoração pintadas pelos Reis D. Fernando II, D. Luís I, o patrono da respectiva Fundação, D. Carlos I e por rainhas, príncipes e membros da corte, provenientes das coleções do Palácio Nacional da Pena, do Palácio Nacional da Ajuda e do Museu Nacional de Arte Antiga e de coleções particulares.

Nos objectos expostos, predominam os temas rurais, representações da vida selvagem existente nas imediações do Palácio ou recriações do dia-a-dia na corte.

Para além de serem usadas na vida quotidiana da realeza, estas peças serviam também de oferta a familiares e amigos da corte.

A ligação dos reis portugueses à Fábrica de Sacavém acontece durante a época de veraneio.

No final do século XIX, a realeza passava o verão em Cascais, acompanhada pela nova aristocracia e burguesia. Durante esse período, o Rei D. Luís I conhece John Stott Howorth, à época dono daquela fábrica, iniciando-se assim uma relação que só terminará com o fim da monarquia.


O objectivo  da mostra “A Família Real e a Loiça de Sacavém”, organizada pela Fundação D. Luís I e a Associação de Amigos de Loiça de Sacavém (AALS), é “recriar o ambiente cultural da época, bem como a envolvência artística em que as peças de cerâmica eram decoradas pela família real e produzidas em Sacavém


Para tal, o programa conta também com um recital de canto e piano, a  24.fev.2019, pela soprano Sónia Alcobaça e pelo Maestro João Paulo Santos, ao piano, com obras de compositores próximos da família real (Alfredo Keil, Angelo Frondoni e Vianna da Motta, entre outros).

Haverá também dois seminários, a 12 e a 26 de Janeiro de 2019 promovidos pelo Museu de Cerâmica de Sacavém e pela AALS.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade