Natal mágico, uma proposta alegre, divertida e misteriosa de algumas cidades alemãs

Nesta altura do ano algumas cidades alemãs apresentam razões óptimas para uma visita.

Mercados de Natal, com belíssimo artesanato, deliciosas especialidades gastronómicas, um ambiente festivo e tão especial que atrai milhares de visitantes, são elementos a não perder
em Munique, Dresden, Nuremberga, Estugarda e Hamburgo que até tem um mercado de Natal "erótico". 


Munique, a capital da Baviera, e também da cerveja graças a sua famosíssima Oktoberfest, é uma daquelas cidades onde apetece sempre regressar e esta é, sem dúvida, a altura ideal para o fazer.


Na tarde de 27 de Novembro o presidente da Câmara inaugurou com a pompa e circunstância, o Christkindlmarkt, o mercado de Natal na belíssima Marienplatz, coração de Munique, acendendo as luzes de uma árvore com cerca de 30 metros de altura.


A bebida preferida passa a ser o vinho quente mas não faltam salsichas grelhadas para provar e doces da época como os biscoitos “Pfeffernüsse” e o bolo “Magenbrot”.

O programa das festas inclui música: até 24 de Dezembro, solistas, coros e bandas a actuarem todos os dias pelas 17:30 na varanda da Câmara Municipal.

De visita à cidade há mais mercados natalícios para conhecer, incluindo um medieval, na Wittelsbacherplatz, e outras atracções imperdíveis.

É o caso da Kunstareal, que reúne vários museus, da histórica cervejaria Hofbraeuhaus, e… dos surfistas que exibem os seus dotes no rio Eisbach durante todo o ano, e que podem ser vistos e admirados a partir da ponte na Prinzregentenstrasse.


Dresden, nas margens do Elba, e situada no leste da Alemanha tem sempre “um charme especial e atractivos imperdíveis” como a Frauenkirche= Igreja de Nossa Senhora, símbolo da cidade e também de paz, o Residenzschloss que acolhe vários e muito interessantes museus, ou o animado bairro Äussere Neustadt, o preferido dos artistas.


No Natal, a “Florença do Elba”, como também é conhecida, ganha ainda mais encanto o Striezelmarkt, o mais antigo mercado de Natal da Alemanha, mencionado pela primeira vez em documentos em 1434.

Este ano decorre de 28 de Novembro a 24 de Dezembro e o ambiente mágico vai repetir-se.

É fundamental provar o bolo de Natal, que aqui se chama "Striezel" e brindar com “Glühwein", o típico vinho quente.

O artesanato típico é único pelo que será difícil visitar a cidade, que além do Striezelmarkt tem mais dez mercados de Natal, sem comprar presentinhos para amigos e porque não a família.


O Christkindlesmarkt, em Nuremberga, é um dos mais conhecidos mercados natalícios da Alemanha.

No dia 30 de Novembro a Christkind, uma jovem entre os 16 e 19 anos que é eleita a cada dois anos para assumir o papel do principal símbolo do Natal, encarregou-se da cerimónia de abertura, um momento que atrai turistas de todo o mundo.

Tem lugar normalmente na bonita praça Hauptmarkt onde se destacam a igreja gótica Frauenkirche (ou de Nossa Senhora) e a fonte Schöner Brunnen, com 40 figuras de pedra e quase 20 metros de altura.

Nas 180 barraquinhas, tradicionalmente cobertas com um toldo às riscas vermelhas e brancas, vende-se artesanato, brinquedos, típicas decorações para a árvore de Natal e muito mais.
Não falta vinho quente, os deliciosos biscoitos “Lebkuchen” nem salsichas grelhadas – “e as de Nuremberga são especiais, feitas de acordo com uma receita com mais de 700 anos e com peso e tamanho definidos (25 gramas, oito centímetros)”.

Numa praça vizinha realiza-se um mercado conhecido como o das “Cidades Irmãs”, que oferece produtos e especialidades de países como a Escócia, a China ou a Nicarágua.

Em Hamburgo são milhares as luzes que se reflectem no rio Elba, no seu afluente Alster e nos canais: nesta altura a magia da época espalha-se pela segunda maior cidade alemã e pelos seus mercados de Natal.

Na praça da Rathaus a partir de 26 de Novembro está instalado o mercado tradicional, com cerca de 80 barraquinhas que vendem artesanato em madeira, cerâmica e ourivesaria, feitos por artistas vindos de todo o país.

As crianças ficam maravilhadas com a Spielzeuggasse, zona cheia de brinquedos, e toda a família será surpreendida pelo Pai Natal que surge a voar no seu trenó todos os dias às 16:00, 18:00 e 20:00. 


Diferente é o Santa Pauli, mercado na Reeperbahn, conhecida pelos seus clubes nocturnos: “no Natal mantém-se a tradição e há shows de strip tease e leituras de textos eróticos, além de actuações de bandas num ambiente de festa que oficialmente se estende até à uma da manhã”.


Atraindo anualmente quase quatro milhões de visitantes, destaca-se pelo esmero com que as cerca de 290 barraquinhas são decoradas “pois todos os comerciantes querem vencer o prémio atribuído à mais bonita”.

Este ano a inauguração teve lugar a 28 de Novembro e continua a encantar as crianças, que aqui podem fazer os seus próprios biscoitos natalícios ou até velas para oferecer à família.

E claro que não faltam as especialidades típicas para provar, como o bolo com frutas “Hutzelbrot", e concertos para assistir.

Entre passeios no mercado e compras de presentes tradicionais, vale a pena conhecer algumas das atrações da cidade, como o belo Palácio Antigo, a Staatsgalerie, com obras desde o século XIV, e o museu Mercedes, que é muito mais do que um espaço dedicado ao automóvel.

A poucos quilómetros, em Ludwigsburg, “realiza-se o Mercado de Natal Barroco, que merece igualmente uma visita, tal como o seu famoso Palácio com 452 divisões e jardins magníficos”.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade