Team Portugal enfrenta os profissionais das Extreme Sailing Series em Cascais

O novíssimo Team Portugal está pronto para ladear com as tripulações profissionais das Extreme Sailing Series na linha de partida de Cascais, entre 05 e 08 de Julho.



O jovem Team Portugal vai enfrentar os profissionais das Extreme Sailing Series em Cascais tendo assim a oportunidade de entrar na melhor competição em formato Stadium Racing.

O quarto Acto das Series 2018 vai ter o público português a apoiar fortemente a sua jovem equipa que, liderada pelo velejador profissional Luís Brito, vai enfrentar dura concorrência nas suas águas, nesta batalha de meio-época.

Contando com as clássicas condições oferecidas por Cascais, com fortes brisas, mas com súbitas mudanças de direcção, o Team Portugal sabe que que a vida não vai ser fácil pois o desafio é grande.

“Cascais vai ser uma regata difícil. O vento Norte é irregular e vai alterar a pressão constantemente. Mesmo conhecendo bem a área, o conhecimento local não fará a diferença neste tipo de competição; as outras equipas têm um nível muito elevado”, admitiu Luis Brito, o profissional da equipa.

Contudo, Brito, um velejador bem preparado, que navegou com a equipa Spanish Impulse, no Act 3, em Barcelona, e tem uma vasta experiência nos GC32, tem um plano: “Não somos tão forte fisicamente como as outras equipas e também somos um pouco mais leves. Tivemos os mesmos problemas no Spanish Impulse, mas velejámos de forma inteligente e simples, o que nos permitiu alcançar um bom resultado. Não há segredos: vamos implementar a mesma estratégia no Team Portugal.”


Na sua equipa, Luis Brito conta  com velejadores de Lisboa e do Algarve: Bernardo Loureiro, João Assoreira e o bicampeão nacional na classe laser, Henrique Brites.
“A tripulação portuguesa será reforçada, não só com a sapiência do seu mentor, mas também com o velejador britânico Adam Piggott, que traz consigo a compreensão dos desafios colocados pelas Series, graças a participações anteriores no circuito.”, refere a nota de imprensa


A equipa é uma equipa nova. Não temos outra pressão senão aprender. Três dos nossos tripulantes nunca velejaram neste barco; vai ser divertido”, adiantou Brito. Contente por velejar novamente sob bandeira portuguesa, o líder e mentor espera deixar o seu país orgulhoso: “É uma grande sensação velejar novamente em casa. Há já algum tempo que não navegava em Portugal e, ainda há mais, pelo meu país. Estou muito ansioso.”


O Team Portugal irá juntar-se em Cascais às seis equipas que competem regularmente nas Series: Alinghi, SAP Extreme Sailing Team, Oman Air, INEOS Rebels UK, Red Bull Sailing Team e Team México. As corridas estão programadas para se iniciarem, pelas 14:00 horas locais de quinta-feira, 05 de Julho.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

 

Atualidade