Airbnb cobrou, em Lisboa, seis milhões em taxa turística

Airbnb cobrou, em Lisboa, seis milhões em taxa turística

Airbnb cobrou, em Lisboa, seis milhões em taxa turística D.R.

A plataforma de alojamento Airbnb já cobrou “cerca de seis milhões de euros” em taxa turística (um euro por noite) desde o acordo com a Câmara de Lisboa, em Abril de 2016, anunciou a empresa.


No âmbito do balanço do segundo ano em que a Airbnb remete à cidade de Lisboa o valor da taxa turística cobrada, a plataforma “online” informou que foram arrecadados “3,8 milhões de euros” durante 2017, noticiou a Lusa.


“Estamos muito satisfeitos por trabalhar com Lisboa para tornar a colecta da taxa turística mais simples para todos e garantir que a cidade recebe este importante recurso financeiro”, afirmou, em comunicado Arnaldo Muñoz, o representante da Airbnb em Portugal.


A recolha e envio da taxa turística surge na sequência de um acordo celebrado entre a Airbnb e a Câmara Municipal de Lisboa para “promover uma partilha de alojamento responsável e simplificar a cobrança do imposto turístico para todos”, lembrou a plataforma.


Relativamente a novos dados sobre a comunidade de partilha de alojamento em Portugal, a Airbnb revelou que, “em 2017, os anfitriões em todo o país receberam mais de 2,6 milhões de hóspedes, ganhando um total de quase 250 milhões de euros em receitas”.


Durante o último ano, o alojamento típico da plataforma “online” em Portugal foi “ocupado, pelo menos, quatro noites por mês, com o anfitrião a receber cerca de 4.000 euros por ano”, com a grande maioria dos hóspedes vindos da Europa e “quase 320.000 visitantes provenientes da América do Norte”.

Sempre que um hóspede visita Portugal usando a Airbnb, as respectivas comunidades beneficiam com essa presença”, disse Arnaldo Muñoz, indicando que, em 2017, houve “um número recorde de hóspedes” a visitar o país através da plataforma de alojamento.

Neste sentido, o responsável da Airbnb manifestou-se “muito satisfeito em contribuir para os benefícios que o turismo tem para as famílias locais”.

Com ofertas de alojamento em mais de 340 locais em todo o mundo, a plataforma “online” recolheu e entregou às autoridades “cerca de 412 milhões de euros” de taxas em nome dos seus anfitriões.

Vamos continuar a trabalhar com as cidades de todo o mundo na área das taxas turísticas e orgulhamo-nos de liderar o nosso sector neste tema tão importante”, frisou Arnaldo Muñoz.


Fundada em 2008, a Airbnb é uma plataforma “online” que permite o anúncio, a procura e a reserva de acomodações e meios de hospedagem. Actualmente, o mercado de alojamentos da Airbnb oferece acesso a milhões de lugares para ficar em mais de 191 países, desde apartamentos e moradias até castelos, casas na árvore e soluções B Bs – Bed Breakfasts.

captcha