AMAL aprova taxa turística para o Algarve com a hotelaria a discordar

Ainda sem data nem montante definidos, a introdução de uma taxa turística com valor igual em todos os municípios da região foi aprovada, por unanimidade, pela Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL).

 

Em nota divulgada à imprensa, a AMAL avança que “brevemente irão ser definidos o valor e o número de dormidas dos turistas abrangidas pela taxa”, garantindo também que a taxa turística deverá ser “introduzida o mais rapidamente possível, mal esteja aprovada a necessária regulamentação, que irá ser preparada em próximas reuniões”, muito embora a sua aplicação deva vir a acontecer apenas no próximo ano.


Em declarações à Agência Lusa, o presidente da AMAL, Jorge Botelho, explicou que, embora não tivesse ainda sido decidido o valor a cobrar pelos 16 municípios algarvios, o seu valor não andará longe dos valores praticados noutras regiões e será “igual para toda a região”.


O presidente da AMAL acrescentou que os municípios decidiram, igualmente, que “as receitas seriam geridas pelas câmaras municipais, ficando em aberto a consignação de uma parte das receitas para projectos geridos pela AMAL”.

Jorge Botelho avançou ainda que as receitas provenientes da cobrança da taxa turística deverão ser aplicadas “em infra-estruturas ligadas aos sectores do turismo e da cultura, para combater a sazonalidade e promover a qualidade do destino turístico que é o Algarve”.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade