Confederação Turismo Português e Millennium BCP apresentaram uma "contribuição decisiva do turismo na recuperação do sector financeiro"

Confederação Turismo Português e Millennium BCP apresentaram uma "contribuição decisiva do turismo na recuperação do sector financeiro"

Confederação Turismo Português e Millennium BCP apresentaram uma "contribuição decisiva do turismo na recuperação do sector financeiro" D.R.

A Confederação de Turismo Português (CTP) e o Millennium BCP realizaram a 20 de Setembro um workshop sobre as "Soluções de Financiamento para o Turismo", com a notícia de “que estamos a crescer 20% em termos de receitas turísticas”.

No Auditório do Millennium BCP, em Lisboa, foi realizado esta quarta-feira 20 de Setembro, um workshop promovido pela CTP e pela entidade bancária, que contou com a presença da Secretária de Estado do Turismo Ana Mendes Godinho.

A Secretária de Estado realçou a importância do investimento do Turismo explicando que "tem existido um forte investimento público e privado e a nossa aposta tem-se focado em criar condições para que este investimento continue a acontecer". Salientando que "se queremos daqui a 10 anos, estar ainda melhor, temos que garantir que o investimento não pára”.

Ana Mendes Godinho anunciou os números do Banco de Portugal, divulgados hoje, onde indicam “que estamos a crescer 20% em termos de receitas turísticas”. A governante frisou que “nunca o país cresceu tanto. Crescemos em valor e não tanto em termos do número de turistas”, recordando que nos sete meses deste ano, Portugal já atingiu 7,9 mil milhões de euros em receitas turísticas, mais 1,4 mil milhões de euros do que em 2016.

O Presidente da CTP, Francisco Calheiros, salientou o trabalho realizado pelos profissionais do sector nas últimas décadas, ainda que “a recente crise financeira quase tenha deitado a perder o esforço e o investimento feito nos últimos anos”. No entanto, referiu que “o pior já passou e a nossa economia recuperou a sua capacidade de investimento”, salientando que “a CTP tem defendido a reposição de instrumentos direccionados, exclusivamente, para o turismo, sobretudo no que se refere ao financiamento e ao capital de risco”. Francisco Calheiros explicou que “é este um dos objectivos deste workshop, contribuir para um melhor esclarecimento das soluções disponíveis de financiamento para o turismo”.

Por sua vez o vice-presidente da Comissão Executiva do Millennium BCP, Miguel Maya, felicitou os empresários pela “contribuição decisiva do turismo na recuperação do sector financeiro e da economia portuguesa”. O turismo é hoje uma das principais actividades exportadoras do nosso país, com um resultado de 16,7%, onde se acrescenta a duplicação das receitas turísticas da década 2005 – 2015 e as 50 milhões de dormidas já alcançadas. Para Miguel Maya estes “são indicadores bem precisos da qualidade do trabalho feito pelo sector do turismo, vital para o futuro de Portugal”.

A apresentação do tema "Várias soluções de financiamento para o sector", esteve a cargo do Director de Marketing de Empresas do Millenium BCP, José Gonçalo Regalado.
Segundo José Gonçalo Regalado "hoje falar de turismo é fácil, pois as noticias são boas", prevendo um "crescimento de 53% de mobilidade turística nos próximos 15 anos", com "maior incidência na Europa", sublinhando que "o país tem uma das melhores posições nos rankings mundiais".

Para Abel Mascarenhas, Presidente da Comissão directiva da Estrutura de Gestão do IFRRU 2020, "chegou o momento da requalificação urbana".

O IFRRU 2020 é "um instrumento financeiro destinado a apoiar investimentos em reabilitação urbana, que cobre todo o território nacional", conforme explica o Portal da Habitação.

Segundo Abel Mascarenhas, o Instrumento Financeiro de Reabilitação e Revitalização Urbana (IFRRU), "liderar o turismo com enfoque nas pessoas" é um dos principais pensamentos que o empresário deve ter.

Com este programa de financiamento pretende-se "aumentar para 80 milhões de dormidas", gerando "26 milhões de receitas", até 2020, referiu o dirigente.

Abel Mascarenhas salientou que as pessoas gostam do nosso "clima, hospitalidade, património histórico-cultural..." e "a pensar nas pessoas" a "revitalização das cidades vai permitir a criação de emprego"

Existem muito para reabilitar, pois "segundo o INE, existe um milhão de edifício a necessitar de reabilitação", explicou o dirigente.

O Presidente do IFRRU informou que vão fazer roadshows por todo o país, salientando que "a nossa força vem das nossas ideias".

Nenhuma evento encontrado.
captcha