Em memória de Herberto Helder, hoje na RTP2

A RTP2 presta homenagem a um dos grandes poetas portugueses da segunda metade do século XX, exibindo o documentário: "Herberto Helder - Meu Deus faz com que eu seja sempre um poeta obscuro".

 

Herberto Helder nasceu na Madeira em 1930 mas rapidamente deixou a ilha natal e partiu à aventura pela Europa.
Passou pela Universidade de Coimbra mas desistiu por achar queo que ali lhe ensinavam não acrescentava nada à sua formação.

Andou por vários países da Europa onde teve profissões tão variadas como guia de marinheiros em bairros de prostitutas, cortador de legumes, empregado de restaurante, empacotador de aparas de papel e estivador.
Deu largas à sua imaginação nas retretes privadas de Paris. Viveu momentos de precariedade e chegou a passar fome. Regressou a Lisboa, passando a viver da própria escrita.

Reconhecido como um dos maiores poetas portugueses contemporâneos, Herberto Helder é mesmo apontado como uma referência na poesia portuguesa depois de Fernando Pessoa. O universo enigmático e metafórico da a sua poesia leva-nos a uma dimensão cósmica que se aproxima das grandes leis que regem os movimentos da natureza.
Mas Herberto Helder não é só um poeta. Os livros que escreveu em prosa também marcaram a diferença, sobretudo pela linguagem ousada e sem preconceitos. É em obras como "Os Passos em Volta" e "Photomaton & Vox" que podemos encontrar um maior número de referências autobiográficas.
Tal como a sua poesia, Herberto Helder foi sempre para o público uma personalidade enigmática. Recusou o Prémio Pessoa e com ele mais de 35 mil euros. Foi proposto pelo Pen Clube de Portugal como português candidato ao Prémio Nobel da Literatura. Mas ninguém duvida que, caso viesse a ganhar o mais alto galardão internacional da literatura, Herberto Helder seria mais um autor a recusar o prémio, tal como fez Jean-Paul Sartre.

Realização: António José de Almeida

Autoria e Argumento: Anabela Almeida

Produção: Panavideo

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade