×

Aviso

The was a problem converting the source image.
There was a problem rendering your image gallery. Please make sure that the folder you are using in the Simple Image Gallery Pro plugin tags exists and contains valid image files. The plugin could not locate the folder: media/k2/galleries/25666

A TVI pretende 'roubar' a liderança e o público do "The Voice Portugal" com "Rising Star"

A próxima aposta da TVI é um talent show, apresentado por Leonor Poeiras e Pedro Teixeira, que dá pelo nome de "Rising Star" e tem estreia marcada para dia 04 às 21:30.

 

Para destronar as boas audiências que a RTP tem conquistado aos domingos à noite, a TVI criou o "Rising Star". O formato é muito simples, o concorrente canta e o público vota.

Mas as votações, pouco apropriadas para o público que costuma ver o canal, será por uma aplicação de telemóvel, onde o público vota sim ou não no concorrente.

A TVI para além de querer "roubar" as audiências da RTP, como o "The Voice Portugal", também quer mudar de público. Os seus espectadores estão muito pouco habituados a usar as aplicações e muitos deles nem telemóvel têm que a suporte. O que a estação pretende mesmo é voltar a liderar ao domingo à noite e conquistar o público mais jovem.

Será que vai conseguir? Isso só será possivel verificar ao longo de 13 semanas, ou seja a duração do programa.

A responsável pela produção, Lurdes Guerreiro da Endemol, explicou ao Jornal Hardmusica como tudo se proporciona: "É um talent show onde os concorrentes mostram neste palco o seu talento ao publico". A produtora destacou o ecrã "que é gigante, com mais de três metros e meio, e tem a componente interactiva da aplicação". Sobre a forma de voto, Lurdes Guerreiro disse "depois fazer o download da aplicação, que é gratuito, cada vez que surge um concorrente, tem que fazer check-in, eu posso votar no primeiro e não votar no segundo". Sobre o processo de eliminação revelou que existe "a primeira fase de castings, depois batalhas, depois solos, semi-final e final".

Para a apresentadora trata-se de um programa "inovador como a TVI, que é também uma estação inovadora, não só pelo sistema de votação de quem está em casa como também pelo painel de jurados que eu acho que é de ouro".

Leonor Poeiras referiu que o programa "é um enorme desafio na carreira de qualquer apresentador, é um sonho realizado no meu caso e não temos a menor duvida que vai ser um estrondo". É a primeira vez que a apresentadora tem um programa directo, no horário nobre, mas "não é isso que me move, eu dou sempre tudo o que tenho e já passei por todos os horários, desde as madrugadas até este horário. É uma responsabilidade, o facto de terem-me escolhido para este programa que é o mais inovador dos próximos anos". Leonor referiu que "a concorrência a partir de 04 de Maio vai deixar de existir, gosto muito dos meus colegas dos outros canais mas este programa é um estoiro". Pressão ou maior responsabilidade em destronar os outros dois programas da concorrência, a apresentadora disse não sentir "um peso ou responsabilidade maior. Trabalho da mesma forma para uma pessoa ou para um milhão".

Os jurados também se pronunciaram sobre o programa: "Isto é tão tecnologicamente avançado que estamos a fazer a apresentação de um programa sem camaras, quem passar pelo programa vai-se divertir e lá em casa vão ver algo nunca visto, ninguém pode dizer que este programa é igual aos outros", afirmou Pedro Ribeiro - Director da Rádio Comercial.
A fadista Cuca Roseta afirmou "acho o programa incrível, super inovador, muito giro e tinha que ser a TVI a fazer um programa destes", e sublinhou "para mim acho que é uma grande promoção e que dá valor ao fado, a música de Portugal que faz mais sucesso no mundo inteiro", sem esquecer de lembrar "sou a primeira jurada fadista de sempre. Muito importante para mim para promover o Fado".
Já Carlão afirmou "este programa é século XXI, é aqui e agora e como as pessoas se relacionam, para o bem e para o mal, é um programa super actual"., Sobre o processo de votações, o musico disse "acho que vai ser uma forma gira de aproximar gerações diferentes e de ver a avó a poder pedir ao neto para usar o smartphone para votar, aproximando uma geração que está longe das tecnologias".
Rita Guerra espera encontrar "novos talentos obviamente, surpresas muito agradáveis, temos um papel de muita responsabilidade apesar de só termos 28% dos votos e podermos aconselhar para os pormenores de dicção e dar conselhos e ajudá-los a que cheguem ao seu objectivo".

Pedro Teixeira estreia-se na apresentação embora tenha afirmado "não sou apresentador e ía necessitar de toda a ajuda possível, nesse sentido a TVI ajudou-me imenso, as pessoas disponibilizaram-se a ajudar-me, a Leonor incluída". Para o actor o mais dificil "é superar a ansiedade para que isto comece. Eu sei que se cair de uma rede lá em cima, alguém me vai amparar cá em baixo. Estamos a preparar isto há dois meses".

O original é israelita e "está agora a ser emitido na Globo" com o nome "Super Star", disse ao Jornal Hardmusica Lurdes Guerreiro.
A diferença do Brasil para Portugal é "lá têm bandas, aqui teremos concorrentes", explicou a responsável da Endemol Portugal.

Galeria de Imagens

{gallery}25666{/gallery}
Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

 

Atualidade