Volvo Ocean Race: Carminho com actuação arrebatadora perante uma multidão

A Volvo Ocean Race recebeu ontem a fadista Carminho naquele que foi o melhor concerto até ao momento na Doca de Pedrouços na edição deste ano.

Carminho subiu pelas 22:30 ao palco, junto do qual uma multidão a aguardava. Foi recebida com fortes aplausos e fez por merecê-los.


Mostrou uma excelente forma vocal, vincado em notas altas e apenas o seu grande controlo e gestão da voz lhe permitem nunca sair de tom ou desafinar. Junta a esta capacidade vocal, uma alma e sentimento que poucas conseguem.


Carminho foi ao longo do concerto alternando entre fados mais exuberantes e outros mais contidos. Como que ora acalmando ora despertando a assistência que fez frente ao frio para a ouvir cantar.


Passou por temas de toda a sua discografia havendo contudo alguns destaques. Desde logo no seu segundo tema, "Saia Rodada", single do mais recente disco "Canto", onde o público se entregou desde logo. Aliás neste tema, em "Bia da Mouraria" ou "Bom dia Amor" vemos uma fadista mais solta, menos dramática e que chega mais rapidamente ao público.


Contudo é em temas como "Escrevi teu nome no vento", "Folha" ou "História Linda" que vemos a fadista no seu potencial máximo, em que atinge notas altas com tremenda segurança, com uma garra contagiante e com um sentimento impactante. É aqui que o público rejubila e aplaude fortemente e grita "Viva!Viva!" ou o tradicional "Ah Fadista".


Carminho conseguiu ontem uma extraordinária prestação mas quis ainda ir mais além e cantou à capela, e fruto da sua potente projecção vocal consegue fazer-se ouvir no recinto, perante um silêncio respeitador do público, apenas interrompido no fim para a ovação da noite.


Nesta noite ventosa, fez-se acompanhar em palco por Luis Guerreiro na guitarra portuguesa, por Rúben Alves nas teclas, por Diogo Clemente na viola de fado, por Marino de Freitas no Baixo e ainda por Sertório Calado na bateria. Num instrumental ora exuberante ora contido brilharam a meio do concerto quando a fadista saiu de palco dando espaço aos seus músicos para brilharem.


Carminho conseguiu ontem um agradável espectáculo de Fado em que nem mesmo sendo a noite mais fria até agora da Volvo Ocean Race, impediu que tivesse a maior assistência, podendo esta mesma adesão dever-se ao facto de ser sexta-feira à noite.


Antes de Carminho, passou pelo palco da Volvo Ocean Race, Custódio Castelo Quarteto.


Acompanhado por Carlos Leitão, Carlos Menezes e Nuno Gonçalves, proporcionaram durante aproximadamente uma hora um concerto de grande qualidade, quase todo ele instrumental. Apenas interrompido quando o também fadista Carlos Leitão com a sua voz grave nos presentou com grande elegância e dando valor às palavras. É um artista que toca facilmente quem o ouve.


Custódio Castelo é um apaixonado pela guitarra portuguesa e disso deu ontem conta provando também todo o seu virtuosismo no manuseamento deste instrumento que representa "o sentimento de um povo".


Uma noite toda ela em português e que certamente não desiludiu a multidão que se deslocou à Doca de Pedrouços.

 

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade