Paula Fernandes: Meo Arena voltou a ser demasiado grande...

O Meo Arena reduzido a um terço da sua lotação máxima recebeu ontem Paula Fernandes para um concerto inserido na digressão "Um ser amor". Num espectáculo fraco sobressaiu o dueto com o angolano Anselmo Ralph.

 

Paula Fernandes regressou a Portugal, na digressão "Um ser amor", e proporcionou um concerto aquém do que seria de esperar de uma artista que é considerada das melhores no Brasil. Uma produção que visualmente deixou muito a desejar e que foi apenas compensada pelas excelentes composições dos temas da cantora e pelo dueto efectuado com Anselmo Ralph.

Acompanhada da sua viola a artista começou por interpretar "Se o coração viajar" para depois de um "Boa noite Lisboa" passar a "Navegar em mim". A viola é a fiel companheira de Paula Fernandes e com ela proporciona momentos únicos.

A cantora brasileira é dona de uma voz poderosa, toca viola com um prazer proporcional a quem a ouve e é dona de uma sensualidade e sensibilidade que encanta quem a vê. A versatilidade dos seus temas leva-nos até às suas raízes sertanejas, não se intimidando quando viaja pela música pop romântica ou até mesmo o forró.

Com um palco enorme mas mal aproveitado, pois os músicos estavam aglomerados no centro, Paula Fernandes trocou por diversas vezes de indumentária fazendo de cada tema uma história de parte da sua vida, até porque "esta digressão é uma auto-produção minha". No Meo Arena ouviram-se as vozes de Zézé di Camargo e Luciano em "Coração em contramão" e de Shania Twain, artistas com quem já gravou duetos. Em Lisboa surgiram em imagens e em gravação áudio.

No alinhamento não faltaram os seus maiores êxitos como "Um ser amor", "Não precisa" ou "Nunca mais eu e você" mas os momentos de maior ovação da noite foi quando Anselmo Ralph e Mickael Carreira subiram ao palco.

Com o cantor angolano interpretou "Pássaro de Fogo" num momento de pura partilha, prazer e acima de tudo qualidade artística. As vozes complementaram-se, e fomos inavadidos pelo amor cantado pelos artistas.

"Eu sem você" foi o tema interpretado em dueto com Mickael Carreira, numa performance em que por momentos a voz de Mickael falhou, mas em que o público ajudou e cantou em coro o refrão. Mickael confessou que "sou fã da Paula Fernandes há muitos anos".

Interagiu o quanto baste com o público, excepção feita a um momento em que foi para a plateia escolher três fãs para irem ao palco cantar com ela, tendo ainda tempo para tirar fotos e distribuir flores.

Mulher apaixonada pela natureza, liberdade e que canta o amor, Paula Fernandes é uma interprete de excepção mas a sua maneira humilde de estar em palco contrastou com o excesso de vídeo e imagens que passou no ecrã montado em cima do mesmo.

Não se percebeu se o objectivo seria um espectáculo intimista ou com bastante produção técnica. Valeu pela sua sempre encantadora voz e pelo momento de puro deleite proporcionado no dueto com Anselmo Ralph.

A artista actua hoje no Multiusos de Guimarães tendo novamente como convidados Anselmo Ralph e Mickael Carreira.

Galeria de Imagens

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade