Festas do Mar: Ala dos Namorados não "agarrou" o público

Festas do Mar: Ala dos Namorados não "agarrou" o público

Festas do Mar: Ala dos Namorados não "agarrou" o público JoaoLamares Photography

No primeiro dia de Festas do Mar coube a Agir e Ala dos Namorados a missão de animar a baía cascaense que esteve com uma forte adesão de público. E se o primeiro superou as expectativas, já a Ala dos Namorados não agarrou o público.

O irreverente Agir abriu as Festas do Mar com um enérgico e bem conseguido concerto perante uma multidão de adolescentes em total histeria.


As letras estavam decoradas pela assistência e as coreografias foram aprendidas rapidamente após as "dicas" do artista. Do alinhamento destacaram- se os temas "Bela" "Quando não estás" e "Tatua". Proporcionou ainda três duetos com Rico, Carolina Deslandes e Dengaz, artista da terra e que recolheu uma das maiores ovações da noite. Agir proporcionou uma viagem por distintos géneros musicais como são o reggae, o hip-hop ou ainda algumas baladas "pois vamos acalmar o ritmo que já não tenho a vossa idade" disse o artista para os fãs.

O Ala dos Namorados perante um mar de gente na baía cascaense, que enfrentou o frio que se fez sentir durante quase todo o concerto, não conseguiu agarrar o público. O vocalista Nuno Guerreiro ainda tentou puxar pelo público, mas apenas uma minoria respondia positivamente aos apelos de braços no ar ou palmas. Nem mesmo quando o vocalista interpretou "Fado" o ambiente aqueceu.

O grupo optou por interpretar os maiores êxitos da carreira como "Razão de ser", "Fim do mundo" ou " Caçador de Sois" numa actuação marcada pelo extraordinário poder vocal de Nuno Guerreiro e pelo virtuosismo dos magníficos músicos que completam a banda, qualidades contudo insuficientes para conseuir agradar ao público de Cascais.

A energia que Nuno Guerreiro coloca em cada tema não foi acompanhada de um correcta interacção com o público, os temas foram interpretados todos de seguida e os menos conhecidos quase que não tiveram reacção da assistência que apesar do vento parecia estar adormecido, pouco enérgico e que apenas animou com "Zé Passarinho", um tema em que Nuno Guerreiro conseguiu colocar o público a cantar o tema. No final do mesmo, uma das maiores ovações da noite.

Após um encore em que o público não forçou o regresso da banda ao palco, interpretaram "Loucos de Lisboa" e novamente "Caçadores de Sois" tendo conseguido ai uma maior aproximação ao público que acendeu as luzes dos telemóveis ao invés "dos isqueiros como se fazia no meu tempo", como disse Nuno Guerreiro. Há ainda que acrescentar que quando a banda saiu de palco para o encore, houve público que abandonou a Baía de Cascais.

A banda aproveitou ainda para anunciar que "a digressão está a terminar pois estamos a preparar um novo disco com temas novos".

As Festas do Mar prosseguem hoje com as actuações de Tiago Lamy e Andre Sardet.

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 31 Dez. 2017 17:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

terça, 14 Nov. 2017 10:00 – domingo, 17 Dez. 2017 18:00
Campo Grande 245, Lisboa, Lisboa

captcha