Centro de Portugal marca presença na FITUR em Madrid

A Feira Internacional de Turismo de Madrid FITUR que decorrerá de 23 a 27 de Janeiro, segundo a Organização, celebrará em 2019, uma edição que contará com 886 expositores, de 10.487 empresas e 165 países.

 

A participação da Marca Centro de Portugal assume um carácter estratégico dada a histórica importância do mercado espanhol: a Feira é um ponto de encontro obrigatório para um grande número de empresas do Centro de Portugal.


Esta grande aposta do tecido empresarial na internacionalização, e particularmente no mercado espanhol, demonstra a crescente vitalidade das empresas do sector do Turismo e a sua grande aposta num mercado que sempre foi decisivo para a região Centro do país.

Esta aposta demonstra a qualidade dos serviços que as empresas produzem e exportam, e a forma extraordinária como sabem aliar os valores da tradição à modernidade e exigência que comporta a competitividade


Sem dúvida que o facto de Portugal ter sido eleito em 2018, pela segunda vez consecutiva, o Melhor Destino Turístico do Mundo (World’s Leading Destination), contribuirá também para “uma enorme vitalidade das ofertas de todos os agentes do sector do Turismo que se deslocarão à Fitur 2019.”

Por seu lado, o Centro de Portugal confirmará essa vitalidade na promoção quer de novos investimentos - nas diversas fileiras da oferta turística regional, quer na promoção de novos produtos turísticos.

A Valorização do Património e Cultura e Desconcentração da Procura são alguns dos desafios estratégicos da Marca Centro de Portugal que nortearam a preparação de um vastíssimo leque de reuniões que decorrerão no âmbito da Fitur

Questões relacionadas com novas ofertas de produtos sustentáveis e destinos turísticos inteligentes merecerão também uma particular atenção quer por parte das Empresas, quer por parte da representação institucional da Marca Centro de Portugal.”

Centro de Portugal na FITUR 2018 estará no Pavilhão 4 – Stand 4D02

Em três horas, atravessa-se a diversidade de um país, indo do Atlântico a Castelo Rodrigo, a mais rosa das Aldeias históricas.


A procura pela onda perfeita inspira surfistas por todo o mundo. São ondas também perfeitas, que o Centro de Portugal tem para oferecer em 279 km ao longo do Oceano Atlântico entre Lisboa e o Porto. Ondas para todos os níveis de surf, com point breaks e beach breaks longe da multidão.


E é no mar, na Nazaré, que os grandes Big Raiders de todo o mundo estão à espera de um grande swell que vai voltar a entrar pela Praia do Norte. É no inverno, quando o canhão da Nazaré acorda, que o Big Wave World Tour volta.

E é ainda perto do mar que se observam as pinturas com muitas cores dos barcos moliceiros da Ria Aveiro e também as casas vestidas de branco e pontuadas de amarelo e azul em Óbidos – casas apertadas pelas muralhas medievais que se estendem contra o sol.


Há o verde quase imperial das bétulas e ainda o manto imensamente branco que, no inverno, cai sobre a Serra da Estrela e presenteia literalmente todos os portugueses com as mais extraordinárias fantasias de Natal.


Passa-se do negro das capas dos estudantes de Coimbra à quase luxuriante cor do ouro e do vermelho quente dos Palácios Reais.

Imagine o brilho dourado de milhares de velas contra a cor escura da noite no Santuário de Fátima. E porque a paixão contagia, há os incríveis tons de amarelo dos muitos doces conventuais, polvilhados por uma chuva elegante de canela!

É isso que o Centro de Portugal tem para oferecer: a mais extraordinária paleta de cores da alma portuguesa!

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade