Júlio Pereira "teso mas entusiasmado" com o Cavaquinho

Júlio Pereira "teso mas entusiasmado" com o Cavaquinho

Júlio Pereira apresentou o seu mais recente disco "Cavaquinho.pt" e a plataforma online onde está documentada toda a informação recolhida acerca da sua grande paixão: o cavaquinho.

"Cavaquinho.pt" é o mais recente trabalho discográfico de Júlio Pereira que surge com base num trabalho de pesquisa e maturação com mais de 30 anos da paixão de um homem por um instrumento que além de português é também de todo o mundo tal a quantidade de tipos de cavaquinhos existentes por esse mundo fora.

Na apresentação deste trabalho e do novo site, no Centro Cultural de Belém, estiveram presentes para além de Júlio Pereira, o musicólogo Rui Vieira Nery, a psicóloga Salwa Castelo-Branco e João Luis Oliva.

Rui Vieira Nery indicou que "não tenho qualificações para falar sobre o cavaquinho" acrescentando que "a concepção que o Júlio tem do cavaquinho assenta numa historia de amor, amor in progresso, um amor evolutivo e continuo".

Durante a apresentação do disco Ruy Vieira Nery disse ainda que "este disco mistura diversos géneros musicais que dão uma sensação de festa, algo que também faz falta ao pais na actual situação em que se encontra".

Para além do disco foi ainda apresentado a plataforma digital da Associação Cultural Museu do Cavaquinho, que contempla informações "dos cavaquinhos que se encontram espalhados por todo o mundo" e que foi "o primeiro grande esforço de recolha de informação a nível nacional e internacional sobre o cavaquinho, num esforço partilhado pois o Júlio Pereira conseguiu juntar cerca de centenas de colaboradores que vão juntando informação".

Já Salwa Castelo Branco optou por destacar "o virtuosismo e a subtileza de Júlio que está patente neste disco". Quanto a João Luis Oliva destacou a importância de o trabalho de Júlio poder "através do som contar a historia do instrumento e de um pais".

Este CD e livro "Cavaquinho.pt" conta com doze temas com várias influências musicais desde a música minhota, à brasileira e passando pela espanhola, para além de no livro serem descritas algumas curiosidades acerca deste instrumento desde especificidades técnicas à sua origem, ao modo de tocar e ao som produzido.

No site está ainda todo o trabalho de recolha de informação e a existência do cavaquinho não só em Portugal como em quase todo o mundo, em países com culturas tão dispares como Estados Unidos, Hawai ou Cabo Verde.

Na apresentação Júlio interpretou alguns dos temas deste seu novo disco como "Quadriga Lisboa", "Museu do Fado", ou "Ler Devagar".

No final e em conversa com o Hardmúsica voltou a referir que desde que se entregou a este trabalho de pesquisa e divulgação "encontro-me teso mas entusiasmado pois infelizmente as pessoas acham que vida de artista em Portugal é fantástica quando na realidade não é, talvez para um cantor pimba o seja mas por exemplo um cantor lírico já não é bem assim, isto só para dar um exemplo".

Afirmou ainda que "a maior dificuldade tem sido a realização do inventário pois os construtores de cavaquinhos muitas vezes já não se lembram a quem venderam os instrumentos e isso torna difícil verificarmos quantos existem e a quem pertencem", rematando "que esta paixão já tem mais de 30 anos efico feliz por desde que em 1981 lancei o disco Cavaquinho, muitas pessoas já se formam em grupos apenas para tocar este instrumento".

Já Rui Vieira Nery revelou que este "disco tem importância para a música portuguesa no sentido em que ajuda a divulgar a cultura portuguesa, numa mistura de vários géneros musicais que promovem a festa, transmite felicidade e isso nesta altura é muito importante", rematando que "é o resultado de 30 anos de maturação de um músico extraordinário como é o Júlio".

Nenhuma evento encontrado.
captcha