Loops.Lisboa 2017 abre neste 05 de Dezembro, no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado,

Nuno Cera, Tomaz Hipólito e Ricardo Pinto Magalhães são os seleccionados do Loops.Lisboa 2017 que será inaugurado na tarde de hoje no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado.

 

Loops.Lisboa 2017 será nauguradao na tarde de hoje, pelas 19:00, Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado com a apresentação dos trabalhos "The Falls" de Nuno Cera, "2017 personaloop_01" de Tomaz Hipólito e "Delphine Aprisionada" de Ricardo Pinto de Magalhães.

Foram estas as três obras seleccionadas, de um total de 236 inscrições, um número recorde da terceira edição desta iniciativa, que se realiza no âmbito do Festival Temps d'Images.

Em Janeiro, em data a anunciar brevemente, o júri composto por Emília Tavares (Curadora MNAC), Jesse James (Diretor Festival Walk & Talk Açores) e Jorge La Ferla (Curador e Professor da Universidade de Buenos Aires) vai anunciar a obra vencedora do Loops.Lisboa 2017, que receberá um prémio de 2.000€.

Até à data venceram esta competição os trabalhos "O Retrato de Ulisses", de João Cristóvão Leitão, em 2015, e "Zootrope" de Tiago Rosa-Rosso Carvalhas, em 2016.


O LOOPS.LISBOA é um dos únicos encontros das artes visuais no mundo dedicado exclusivamente à exploração das possibilidades do loop, um modelo essencial para a trajectória da imagem em movimento e para a história da arte que mantém até hoje a sua frescura e relevância.


A exposição LOOPS.LISBOA 2017 vai estar patente no MNAC até ao dia 04 de Fevereiro de 2018. É com esta iniciativa que o Festival Temps d’Images termina a 15ª edição, que começou no passado dia 13 de Outubro.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

I feira colombiana empreededorismo

 

Atualidade