"Handia", de Jon Garaño, é o favorito para os Goya 2018

As 13 nomeações para os Goya 2018 colocam o filme “Handia” como o grande favorito na 32ª edição dos Prémios Goya do cinema espanhol.

 

“Handia”, uma película realizada por Jon Garaño e Aitor Arregi compete também nas categorias principais:n las categorías reinas: Melhor Realizador, Melhor Filme e Melhor Argumento Original.

Embora tenha levantado algum clamor quando se ouviu o seu nome nas nomeações, este é talvez o filme mais desconhecido entre os cinco nomeados.

“Handia “ estreou a 20 de Outubro e recebeu o Prémio especial do jurados do Festival de san Sebastian e baseia-se em factos reais, concretamente na história de Miguel Joaquín Eleizegui Arteaga, mais conhecido como o Gigante de Alzo, que viveu no País Basco no século XIX.

Depois de ter combatido na Primeira Guerra Carlista, Martin regressou a casa e descobriu que o seu irmão mais novo, Joaquin tinha crescido: era agora muito mais alto que o normal, cerca de dois metros e meio.
Tendo como objectivo o negócio e tendo em conta a fama de Joaquin na sua terra, viajam os dois pela Europa com o objectivo de mostrar o homem mais alto do mundo.

É sobre esta viagem que se centara a trama de “Handia”(Genial em castelhano), que conta como Joaquin chegou à fama por causa da sua acromegalia, uma doença rara que se caracteriza por uma secreção excessiva da hormona do crescimento e como viajou por toada a Europa com o seu irmão e promotor de espectáculos navarro, José Antonio Arzadun.

O objectivo dos dois era de que Joaquin se tornasse famoso fazendo um espectáculo em que apareceria vestido de turco ou de General da Armada Espanhola.

No entanto, esta exploração da sua altura e fama, que lhe proporcionaram espectáculos junto da Rainha Isabel II, originou grandes diferenças entre os irmãos.

 


Este filme é dos mesmos autores de “Loreak”, nomeado para os Goya 2015 e que foi seleccionado para representar Espanha nso Oscares do mesmo ano.
 

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade