"Le cose belle", o preferido do público mas "Almas Negras" foi o vencedor

"Almas Negras" de Francesco Munzi venceu a 8ª edição do 8 ½ Festa do Cinema Italiano, mas a preferência do público foi para o documentário de Agostino Ferrente e Giovanni Piperno, "Le cose belle."


O grande vencedor da 8ª edição do 8 ½ Festa do Cinema Italiano foi "Almas Negras"/"Anime nere", de Francesco Munzi, com estreia prevista para breve em Portugal.

Foi o filme-sensação do Festival de Veneza, e um dos filmes favoritos ao Leão de Ouro. A escolha do júri foi unânime, que decidiu também atribuir uma menção especial ao documentário "Le cose belle", de Agostino Ferrente e Giovanni Piperno.
Trata-se de um documentário realizado durante mais de dez anos contando a história de vida dura de quatro jovens na cidade de Nápoles.
Os outros filmes em competição eram "Idade à Flor da Pele"/"Short Skin", de Duccio Chiarini, "In grazia di Dio", de Edoardo Winspeare, "Incompresa", de Asia Argento e "Più buio di mazzanote", de Sebastiano Riso.

O júri da edição deste ano do festival integrava Ana Sousa Dias, jornalista, subdirectora do "Diário de Notícias", Francesco di Pace, crítico de cinema e jornalista, delegado-geral da Semana Internacional da Crítica do Festival de Veneza, Lidia Ramogida, antiga directora do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa e Rodrigo Francisco, director do Festival de Teatro de Almada.

Antecedendo a exibição do filme que fechava o festival, "O Rapaz Invisivel", foi feita uma homenagem a Manoel de Oliveira que,  terminou a sua aventura bem sucedida pelo cinema na manhã de 02 de Abril. Tinha 106 anos!


Segundo Stefano Savio, director do festival, "esta oitava edição do 8 ½ não podia ter corrido melhor, tanto em termos de programação, como de divulgação nos diversos meios de comunicação e de organização e ficamos muito felizes com a adesão incrível do público, tudo isto com um orçamento bastante inferior a outros festivais de cinema que acontecem em Lisboa e, infelizmente, sem o apoio do ICA. Apesar de todas as dificuldades para fazer acontecer este festival, não podíamos estar mais satisfeitos".

Na sessão de encerramento, que teve lugar no Cinema São Jorge, foi exibido, em antestreia internacional, o filme "O Rapaz Invisível", de Gabriele Salvatores, que tem estreia em Portugal, no dia 16 de Abril, Um filme estranho onde a fantasia surge envolvida numa ternura que raia a emoção
A retrospectiva de Sergio Leone continua, até dia 24 de Abril, na Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema.

Depois de Lisboa, onde decorreu de 25 de Março a 02 de Abril, o 8 ½ Festa do Cinema Italiano segue para o Porto onde estará de 09 a 12 de Abril, Évora, de 15 a 18 de Abril, Caldas da Rainha, de 25 a 27 de Abril, Loulé, de 01 a 03 de Maio, Coimbra, de 05 a 07 de Maio, entre outras a anunciar em breve. Em Junho a Festa do Cinema Italiano segue viagem para outros países lusófonos, como Angola e Moçambique.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade