Lisbon Bar Show: Quarta edição com grande afluência

quarta, 17 maio 2017 10:55 Escrito por 
Lisbon Bar Show: Quarta edição com grande afluência Jornal Hardmusica

A quarta edição do Lisbon Bar Show, está a decorrer no Convento do Beato com os melhores barmen do mundo.

No primeiro dia do evento foi o dia do melhor barmen do mundo, Luca Cinalli, barmen principal do Oriole bar, em Londres. Luca subiu ao palco para falar e apresentar o seu cocktail à plateia que depois, deu a provar ao público. O barmen cuja carreira começou aos 12 anos, levado pelo irmão, também ele profissional da área. O bar onde trabalha é hoje o 32º da lista dos melhores bares do mundo.

Logo de seguida foi a vez da dupla Flávio Angiolillio criador e proprietário de espaços com diversos conceitos na cidade italiana de Milão, entre elas o bar mais pequeno do mundo, o Backdoor 43. É em Milão um pequeno bar, e provavelmente mais especial do Mundo. O mecanismo é simples: os clientes, até três de cada vez. num espaço de quatro metros quadrados de objectos vagamente esotéricos e garrafas coleccionáveis. Passadas duas horas o cliente é convidado a sair e caminhar pelas ruas, satisfeito com o que viu e bebeu. Mas para quem não quiser, ou não puder entrar, há a possibilidade de beneficiar de um serviço take away, mas somente aos fins de semana. A partir de uma fissura que esconde o rosto do barman, o cliente pode tomar o cocktail e depois recuar, sem perguntas e mais importante, sem tentar abrir as portas que estão fechadas. Isto porque o cliente só entra na sala nos horários definidos, mas tem de bater à porta e poder-lhe-à ser entregue a chave para a abrir. Flávio e Francesco apresentaram quatro coctails e deram a conhecer as suas especialidades a alguns espectadores da sala. Distribuíram igualmente algumas recordações, como copos, porta-chaves e receitas de cocktails pela plateia.

O Jornal Hardmusica falou com Raul Monteiro, responsável operacional, sobre o “Licor 35” uma novidade, pois "só tem oito meses de vida", que nos revelou se tratar de “um licor de creme de pastel de nata que pode ser servido com ou sem canela”.
A ideia terá surgido de Paulo Lima, o proprietário da bebida, emigrante na Holanda, que trabalha “nas plataformas e como já tinha gasto muito dinheiro mal gasto, decidiu investir nesta bebida”, disse Raul Monteiro. O nome 35 vem “da escolha das criações 3 e 5”, sustentando que “assim ninguém ficava descontente". O licor não está à venda nas grandes superfícies, porque “não queremos que seja mais uma bebida nos escaparates”, explicou Raul Monteiro. Mas é possível encontrá-lo na“ loja dos aeroportos nacionais e no estrangeiro, assim como em algumas lojas gourmet nacionais”, frisou. Quanto à produção, referiu “não temos nenhum problema de produção nem de escoamento do produto”, explicou.

Os destaques de hoje vão para as apresentações:
Dre Masso - três vezes foi nomeado Bartender do Ano no Reino Unido. Trabalhou no famoso Bar Atlântico Grill, Bar Lab e Quinze de Jamie Oliver. Escreveu um livro sobre cocktails, rochas Margarita, e cocktails clássicos para fazer em casa. Depois de passar por vários países, Masso foi para em Bali, Indonésia, para abrir um bar. Um espaço de encontro para os amantes de cocktail e que pretendam aprender a ser um barman como ele. O bar é nomeado à Academia e está localizado em Seminyak, Bali, Indonésia. Apresentação hoje às 15:20.

Tony Congliário - Bartender e mixologista extraordinário, ele é pessoa que está por trás do "bar sem nome", também conhecido como Colebrooke Row, Bar Termini no bairro londrino de Soho. A imprensa inglesa classifica-o como o "Willy Wonka do mundo do álcool". Tony também é consultor dos bares no Zetter Townhouse e Granary Square's Grain Store, bem como o autor de bebidas. Apresentação às 16:30.

Eric Lorinc - Infiltrou por detrás do bar considerado o melhor da Europa: o Bar Savoy Americano em Londres. E tudo apenas pelo seu mérito. Depois de dominar o inglês, o esloveno de 37 anos, passou por Sanderson e Connaught. Depois de ter vencido a World Class 2010, recebeu um convite do Bar American Bar, o lendário mixologia Savoy Hotel. Centenas de candidatos anseiam por um lugar, mas fui para Enric. Desde então, o melhor bar da Europa e o segundo no mundo, de acordo com a lista dos 50 melhores bares do mundo está nas suas mãos. Apresentação hoje às 17:40.

Pedro Paulo - Trabalhou como bartender em Portugal a partir dos 16 anos, cedo percebeu que eu gostaria de seguir uma carreira. Em 2010, depois de se licenciar Gestão de Hotelaria na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, resolveu mudar-se para Londres. Na capital britânica, depois de trabalhar num clube de sócios e num cocktail bar independente,f oi para um dos melhores hotéis da cidade, o One Aldwych Hotel. Depois foi trabalhar para o Connaught Hotel no Coburg Bar. Enquanto isso ganhou duas das maiores competições clássicas de cocktails no Reino Unido, sendo o campeão do Galvin Cup em 2012, e o actual campeão nacional do Reino Unido Bartenders Guild. Representou o Reino Unido no Campeonato Mundial da Associação Internacional de Bartenders (IBA) na África do Sul 2014. Apresentação ás 18:25.


Haverá também outras iniciativas, desde provas, masterclasses, workshops, competições de cockatils e os Prémios Lisbon Bar Show.

O Lisbon Bar Show termina com a entrega de prémios pelas 19:30 no Convento do Beato, local onde decorre o evento.

Modificado em quarta, 17 maio 2017 21:54